sábado, 31 de julho de 2010

O amor numa frase (10)

"Quando casares, casa com alguém com quem gostes de conversar, pois com o tempo, a conversa tornar-se-á um factor tão ou mais importante que qualquer outro"

Autor desconhecido

Esta é daquelas que não carece de explicação. Está tudo dito de forma clara e bem explícita. E desengane-se quem pensa o contrário.


(e como hoje é o melhor dia para casar, achei que esta também se adequava)

Meus amores, não se esqueçam...

que hoje é o melhor dia para casar!

sexta-feira, 30 de julho de 2010

O que os homens temem

"De facto não há dúvidas de que os homens têm medo daquilo que não entendem por isso morrem de medo das mulheres principalmente daquela que amam" (...) "Apesar da soberania, do poder, da força e do domínio eles têm medo delas, as sensíveis, delicadas e doces mulheres que morrem de amor por eles e os fazem tremer de medo de se apaixonarem por elas."

Pegando nestas frases da Inês Freitas, com a devida vénia e sem a mínima intenção de aproveitamento do que escreve, dizer que os Homens temem sobretudo a entrega, aquilo que quanto a mim faz de uma relação aquilo que ela deve ser. Os dois conceitos base da relação, são, quanto a mim, a entrega e a partilha. É nestas duas noções que reside o segredo para que uma relação a dois resulte ou não. E é precisamente destes dois conceitos, ainda que abstractos, que os homens têm medo. Têm receio de se entregarem e de ficarem demasiado comprometidos e têm medo de partilharem de mais porque também ficam assim desarmados. 
Contra mim falo que também eu já joguei demasiado à defesa em determinada altura, desperdiçando aquilo que hoje considero uma oportunidade de vida. E precisamente por saber onde falhei, na entrega, hoje estou convicto do que aqui escrevo. 
Tem razão a Inês quando refere que os Homens têm medo de se apaixonarem pelas Mulheres, sobretudo por aquelas que não entendem. Quanto a mim, cada vez mais me sinto fascinado pelas mulheres e cada vez mais me sinto um eterno apaixonado pelo seu universo "complicado", mas ao mesmo tempo repleto de sensibilidade, de amor, de virtudes, que cada vez mais me prendem a atenção. Conversar com uma mulher e poder com ela partilhar emoções é para mim, neste momento, dos maiores prazeres da vida.



quarta-feira, 28 de julho de 2010

Porque será que elas pensam assim?



...é difícil encontrar homens diferentes. Homens que sejam primeiro que tudo pessoas. Sem que o sexo seja a bitola.
Acreditem que, pelo que oiço, já não são muitos os homens que convidam para jantar ou pensam num programa para cortejar a rapariga. Cinema é em casa de perna estendida sobre a mesa, jantar fora sai caro (e de que falar?), teatro é uma seca e tem de se pagar!
(...)
Quem anda à procura de um homem carinhoso, bom ouvinte (simultaneamente bom amante), atencioso e ao mesmo tempo dinâmico, pode deixar de procurar. Às vezes ele está mesmo à vossa frente, é verdade, mas já tem dono. Está ocupado.
(...)
O mundo tornou-se um bom lugar para eremitas ou casamentos sólidos. Todos os solteiros serão castigados.

Crónica do NS, O Sexo e a Cidália

É a ler coisas como esta que eu cada vez mais que convenço de que o mundo anda às avessas. Eu que sou uma pessoa que gosta imenso de jantar fora e de ir ao cinema, de sair e conversar, só tenho mesmo de pensar que alguma coisa vai mal quando cada vez mais ouço ou leio este tipo de coisas. Ainda por cima, eu que considero que uma simples ida ao cinema, para ser cumprir os mínimos, tem de ser precedida de um jantar a dois, com uma boa conversa, e depois do filme, passar mais um belo bocado à conversa, seja a falar sobre o filme seja sobre outra coisa qualquer que surja como assunto. Não custa nada e sabe tão bem. E podem mesmo crer que o sexo aqui não  é o mais importante, pois já vivi estes cenário com namoradas, onde depois sim, houve tempo para isso, mas também já o fiz com amigas, apenas e só pelo prazer da companhia e da amizade.
E para fechar este comentário, dou destaque a esta frase: "Cinema é em casa de perna estendida sobre a mesa, jantar fora sai caro (e de que falar?)". Um conselho simples para quem tem medo de ir jantar e não saber o que dizer para ocupar o tempo e para manter a outra pessoa interessada. Entreguem-se, não tenham medo de falar sobre vós, sobre  as coisas que vos rodeiam. E vivam, pois se viverem, se saírem de casa, basta estar atento ao que acontece à nossa volta para os assuntos não faltarem. Agora se ficarem sempre fechados em casa, e fizerem sempre as mesmas coisas, aí não tenho dúvidas de que ficam mesmo calados em qualquer situação.

terça-feira, 27 de julho de 2010

A arte da sedução...

De vez em quando ouço alguns amigos a queixarem-se de que as respectivas namoradas não alinham nas suas vontades sexuais como eles querem e desejam. Ora, são esses mesmo amigos meus, que passam tardes livres de fim de semana no café a beber cerveja ou a jogar às cartas, quais velhos, mas com pouco mais de 20 anos. Não poucas vezes estas cenas passam-se em frente delas que lá vão aceitando tudo isto passivamente.
Às vezes apetece-me, ao ouvir tais queixas, puxar a mão atrás, ferrar uma chapada nos meus amigos e dizer: toma mas é juízo e vê lá se enxergas o que andas a fazer!
Eu tenho para mim que uma mulher precisa e gosta de ser mimada. Gosta de receber atenção e quando sente que isso acontece entrega-se de corpo e alma. Tenho para mim que assim é, de tal forma que a minha experiência mo diz, não é só teoria.
Tenho a certeza de que se cumprissem os serviços mínimos, apenas e só isso, as queixas reduziriam substancialmente. É que pelo que sei, até nem são desejos assim por aí além, e que para mim fazem parte daquilo que é o mínimo numa relação a dois.
Meus amigos, vejam lá se dão um pouco mais de vós, desçam do pedestal e tomem juízo, pois vão ver que não custa nada e vão notar a diferença. E vão ver também que elas mudam logo de postura. Não tenham medo de ceder. Mas para que isso aconteça, também vós tendes que mudar! E muito!

sábado, 24 de julho de 2010

O amor numa frase (9)


"O amor não tem idade; está sempre a nascer"
Blaise Pascal


Ora nem mais! O amor é-nos intrínseco, natural, e acompanhar-nos-á durante toda a nossa vida. E quando nos deixamos envolver por ele, poucas coisas haverá que nos sejam tão queridas e tão saudosas como aquelas que fazemos por amor.

Conversas noite dentro


Eu:
sabes que às vezes só é preciso um momento para que nos apaixonemos por alguém
um momento que nos faça ver a pessoa de outra forma
ou que nos mostre algo até aí desconhecido ou oculto
ou então um momento em que pura e simplesmente conheces hoje alguém e parece que já a conheces há "bué"
há logo ali algo mágico...
são momentos, pormenores que fazem a diferença
e aos quais é preciso estar atento
porque sabes, eu não acredito no amor que nasça de situações forçadas ou premeditadas
tudo tem de ser natural

Ela:
sim, isso para mim nem é nada
concordo contigo, once again

quinta-feira, 22 de julho de 2010

O amor em música (4)

Não é que não considere que hoje em dia não se faça excelente música ou que não haja grandes bandas ou artistas. Tenho a certeza que sim e tenho descoberto recentemente muita coisa boa e gente muito capaz a fazer coisas que seguramente, daqui a uns anos ainda se ouvirão.

Mas disto, meus caros amigos e amigas... disto já não se faz!





segunda-feira, 19 de julho de 2010

O que eu me apetecia...

... mesmo um destes dias era passar um belo dia na praia, ver um magnífico por do sol e depois jantar um peixinho grelhado à beira mar. Sem pressas, sem pensar em nada. E tranquilamente apreciar todo o momento.

domingo, 18 de julho de 2010

Domingo

Assim a modos que só me apetece deixar aqui uma música para ouvir e relaxar!

sábado, 17 de julho de 2010

Escrever como...

E fui a este site, coloquei lá um post e não é que me deu como resultado, pasme-se, William Shakespeare. Espectáculo!

O amor numa frase (8)

"É certo, afinal de contas, que neste mundo nada nos torna necessários a não ser o amor"

Johann Goethe

E assim se resume tudo ao mais simples dos processos. Só fazemos falta se amarmos, só marcamos a diferença se dermos o melhor de nós em prol dos outros ou de alguma coisa que valha a pena!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

O tempo...

Isto de uma pessoa se ver obrigada de um dia para o outro a parar o ritmo do dia a dia não está com nada! O tempo livre em demasia sem ser nas férias deixa-me um pouco à nora e sem saber o que fazer!
Trabalho, precisa-se!!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Good old times...


Hoje voltei a fazer uma coisa que já não fazia há meia dúzia de anos. Peguei nos pincéis, nas tintas e vá de pintar uma tela. E em vez de uma, nasceram duas. É certo que ainda não estão acabadas, pois falta-me uma tinta especial para fazer alguns contornos, mas neste momento posso dizer que me soube bem voltar a sentir o cheiro da tinta.
Entretanto tenho algumas ideias, pode ser que agora com este balanço pinte mais umas coisas e um dia destes mostre por aqui. Para já, gostei de viver tempos idos em que nos tempos do secundário pintava nas aulas de Oficina de Artes. Outras vezes não se pode dizer bem pintar, era mais "estragar" material, mas lá que dava um gozo enorme, isso dava. E agora, mesmo que me apeteça apenas "estragar" material, who cares, afinal de contas sabe bem e isso é que é importante.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Conversas noite dentro

Sobre o sexo:

Ele:
Se entrares céptica à partida até pode ser ainda mais prejudicial
mas no dia em que te entregares sem reservas e isso aconteça de forma natural, penso que possas mudar de opinião, além de que, se quiseres mesmo dar o máximo a quem estiver ctg, desta forma tens a certeza de que chegarás lá acima

Ela:
Sim, eu sei que ele entrava em delírio e whatever...
é daquelas coisas, se tiver que acontecer, acontecerá

Ele:
Acontecerá se tu assim o quiseres e te sentires preparada
e quem estiver contigo também o tem de estar
tão ou mais ainda

Ela:
Mais?

Ele:
Sim, claro
porque a confiança de que necessitas parte muito da outra pessoa
não só de ti
e isso, ela é que te pode transmitir
vais perceber facilmente que o sexo, enquanto acto a dois, envolve-nos mais no outro do que apenas fisicamente
aliás, o físico torna-se secundário quando a outra pessoa está em perfeita sintonia connosco
há todo um jogo mental que é preciso explorar e consequentemente dominar para que se consiga atingir um nível razoável

Ela:
Levas isso para a "whole new level"
nunca pensei nisso assim

Ele:
Ainda tens tempo de descobrir todas essas coisas
mas sim, é todo um outro nível
porque se reparares, o sexo como acto puramente físico não tem muita piada
é por isso que às vezes até nos incomoda
e sendo uma coisa física, é-nos inata
faz parte da nossa condição enquanto animais
daí todos nós o sabermos fazer
é uma coisa natural
mas afinal o que nos distingue
é a nossa capacidade de ter prazer
e o prazer não é só físico
parte dessa base para depois evoluir para algo que será muito mais que isso
é aí que todos almejamos chegar
ou pelo menos, devíamos

Ela:
ceeerto
vou guardar os ensinamentos :b
e reflectir sobre isso

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Mas quem será...

Agora que terminou o mundial, já posso dedicar esta música ao Ronaldo!

domingo, 11 de julho de 2010

Depois do mundial...

o amor falou mais forte!

Espanha...

E pronto, mais um Campeonato do Mundo e desta vez um campeão inédito. É o meu sexto mundial, aquele em que provavelmente mais jogos vi, não sendo no entanto o mais espectacular. Ganhou a equipa em que eu apostei desde início, o que até me deixa satisfeito pelo facto de ter conseguido adivinhar. Pena mesmo foi Portugal não ter ido mais longe, e tinha hipótese de fazer um pouco mais. Outra desilusão com que deixo este torneio, foi a Argentina não ter feito mais. Não tanto pela selecção em si, mas pelo Maradona, meu ídolo de sempre e que depois de ter saído pela porta pequena em 94, podia ter-se redimido.
Mas enfim, fica mais um mundial para o currículo e mais um punhado de memórias futebolísticas para contar no futuro.

Amigos, escola, e os anos que passam

No outro dia encontrei dois ex-colegas de escola. Aí de há uns 15 anos atrás, nos tempos do 7ª ano. Só um foi da minha turma, o outro é mais velho mas encontrava-mo-nos várias vezes, não só para falar, mas também para jogar à bola, e a tudo o mais que se fizesse naquela altura. Seguramente que há cerca de 10 ou 11 anos que não estávamos juntos.

E é incrível, apesar do tempo passar tão depressa, a quantidade de memórias presentes. Estivemos ali um bocado a lembrar aqueles dias agitados da adolescência, as brincadeiras, as tropelias e partidas que fazíamos uns aos outros, os colegas, as histórias passadas... um regresso ao passado, inesperado, sem preparação, mas que soube mesmo bem. Mais fantástico ainda foi a facilidade de comunicação entre nós e o desfiar de memórias ainda tão presentes. Fico a pensar quão glorioso foi esse período que ainda desperta assim em nós tantas emoções, saudades e recordações. E como diz a vela máxima: "recordar é viver"!

E assim (re) vivemos um período marcante das nossas vidas. Obrigado amigos! Até um dia destes!

sábado, 10 de julho de 2010

O amor numa frase (7)

"Não há nada que não se consiga com a força de vontade, a bondade e, principalmente, com o amor"

Marcus Cícero

Realmente só o amor pode dar bons frutos. Tudo o que é feito com amor, com entrega, tem logo meio caminho andado para que daí nasçam coisas boas.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Um dia...

Um dia vou acordar a teu lado! Um dia vamos caminhar de mão dada! Um dia vamos ser felizes! Um dia vou dizer a toda a gente que te amo! Um dia...

Hoje acordei com isto na cabeça.

quarta-feira, 7 de julho de 2010

O amor em música (3)



Palavras para quê!? Esta música é o amor por si só!

terça-feira, 6 de julho de 2010

Quando se gosta de alguém...

É por estas e por outras que eu gosto do Fernando Alvim!

"Quando se gosta de alguém temos sempre rede, nunca falha a bateria, nunca nada nos impede de nos vermos e nem de nos encontrarmos no meio de uma multidão de gente. Quando se gosta de alguém não respondemos a uma mensagem só no final do dia, não temos acidentes de carro, nem nunca os nossos pais se sentiram mal a ponto de nos impossibilitarem o nosso encontro."

segunda-feira, 5 de julho de 2010

A magia das imagens...

Desde que me lembro que acompanho os campeonatos do mundo de futebol. O primeiro de que me recordo foi o Itália 90, e lembro-me bem de muitos jogos, em especial da final Argentina-Alemanha (RFA na altura). Gosto de futebol desde miúdo, e uma das coisas de que gosto dos mundiais é precisamente a emoção que só se atinge nestes grandes momentos. Não há competição como esta, e desde que acompanho os mundiais há imagens que ficam eternamente na nossa memória. E são essas imagens que assumem muita da responsabilidade pelo facto de seguir com atenção este evento único.

Este mundial da África do Sul não está a ser o mais espectacular em termos futebolísticos, os tempos mudaram e os jogos ganham-se na táctica e não tanto através da virtuosidade de certos jogadores. É pena mas assim é. A eficácia em detrimento do espectáculo.

Mas se há uma coisa em que este mundial bate aos pontos todos os outros é nas transmissões televisivas e nas imagens que nos chegam. É um verdadeiro espectáculo à parte e que deve ser realçado. Só os super slow motions são assim qualquer coisa de sublime. Depois há todo um infindável número de câmaras a captar todos os pormenores, seja do jogo, seja das bancadas e adeptos. E ainda há aquela grua móvel que percorre todo o campo mesmo por cima dos jogadores. Já para não falar da qualidade das imagens, onde o HD faz toda a diferença. Se dúvidas restassem, este mundial ficará indelevelmente marcado pela qualidade das imagens.

Só para dar um exemplo, deixo este vídeo da BBC:

Até tem alguma graça...

... mas vendo bem é só mesmo pelo ridículo do anúncio. Sou só eu que acho ou isto é do piorzinho que por aí anda em muito tempo!

domingo, 4 de julho de 2010

Então mas...



... o Cristiano Ronaldo diz que foi pai e ninguém me avisa!

sábado, 3 de julho de 2010

O amor numa frase (6)

"Quem não ama não vive"

António Botto

Como já aqui referi anteriormente, se há coisa em que acredito é no amor, e como tal acho mesmo fundamental à nossa vida o acto de amar. E o amor deve ser sobretudo descontraído, desinibido e desinteressado. O amor pelo amor. A beleza e a pureza do acto de amar por si só chegam para nos fazer felizes.

Frase retirada deste poema:


"Já na minha alma se apagam
As alegrias que eu tive;
Só quem ama tem tristezas,
Mas quem não ama não vive.

Andam pétalas e fôlhas
Bailando no ár sombrío;
E as lágrimas, dos meus olhos,
Vão correndo ao desafio.

Em tudo vejo Saudades!
A terra parece mórta.
- Ó vento que tudo lévas,
Não venhas á minha pórta!

E as minhas rosas vermelhas,
As rosas, no meu jardim,
Parecem, assim cahidas,
Restos de um grande festim!

Meu coração desgraçado,
Bebe ainda mais licôr!
- Que importa morrer amando,
Que importa morrer d'amôr!

E vem ouvir bem-amado
Senhor que eu nunca mais vi:
- Morro mas levo commigo
Alguma cousa de ti.

António Botto, in 'Canções' 

quinta-feira, 1 de julho de 2010

E eu que até nem gosto de música de dança...



mas assim do nada descobri esta pequena maravilha que nos enche de vontade de andar aos saltos. E ainda por cima é feita por cá com talento português.