sexta-feira, 30 de julho de 2010

O que os homens temem

"De facto não há dúvidas de que os homens têm medo daquilo que não entendem por isso morrem de medo das mulheres principalmente daquela que amam" (...) "Apesar da soberania, do poder, da força e do domínio eles têm medo delas, as sensíveis, delicadas e doces mulheres que morrem de amor por eles e os fazem tremer de medo de se apaixonarem por elas."

Pegando nestas frases da Inês Freitas, com a devida vénia e sem a mínima intenção de aproveitamento do que escreve, dizer que os Homens temem sobretudo a entrega, aquilo que quanto a mim faz de uma relação aquilo que ela deve ser. Os dois conceitos base da relação, são, quanto a mim, a entrega e a partilha. É nestas duas noções que reside o segredo para que uma relação a dois resulte ou não. E é precisamente destes dois conceitos, ainda que abstractos, que os homens têm medo. Têm receio de se entregarem e de ficarem demasiado comprometidos e têm medo de partilharem de mais porque também ficam assim desarmados. 
Contra mim falo que também eu já joguei demasiado à defesa em determinada altura, desperdiçando aquilo que hoje considero uma oportunidade de vida. E precisamente por saber onde falhei, na entrega, hoje estou convicto do que aqui escrevo. 
Tem razão a Inês quando refere que os Homens têm medo de se apaixonarem pelas Mulheres, sobretudo por aquelas que não entendem. Quanto a mim, cada vez mais me sinto fascinado pelas mulheres e cada vez mais me sinto um eterno apaixonado pelo seu universo "complicado", mas ao mesmo tempo repleto de sensibilidade, de amor, de virtudes, que cada vez mais me prendem a atenção. Conversar com uma mulher e poder com ela partilhar emoções é para mim, neste momento, dos maiores prazeres da vida.



Sem comentários: