quarta-feira, 28 de julho de 2010

Porque será que elas pensam assim?



...é difícil encontrar homens diferentes. Homens que sejam primeiro que tudo pessoas. Sem que o sexo seja a bitola.
Acreditem que, pelo que oiço, já não são muitos os homens que convidam para jantar ou pensam num programa para cortejar a rapariga. Cinema é em casa de perna estendida sobre a mesa, jantar fora sai caro (e de que falar?), teatro é uma seca e tem de se pagar!
(...)
Quem anda à procura de um homem carinhoso, bom ouvinte (simultaneamente bom amante), atencioso e ao mesmo tempo dinâmico, pode deixar de procurar. Às vezes ele está mesmo à vossa frente, é verdade, mas já tem dono. Está ocupado.
(...)
O mundo tornou-se um bom lugar para eremitas ou casamentos sólidos. Todos os solteiros serão castigados.

Crónica do NS, O Sexo e a Cidália

É a ler coisas como esta que eu cada vez mais que convenço de que o mundo anda às avessas. Eu que sou uma pessoa que gosta imenso de jantar fora e de ir ao cinema, de sair e conversar, só tenho mesmo de pensar que alguma coisa vai mal quando cada vez mais ouço ou leio este tipo de coisas. Ainda por cima, eu que considero que uma simples ida ao cinema, para ser cumprir os mínimos, tem de ser precedida de um jantar a dois, com uma boa conversa, e depois do filme, passar mais um belo bocado à conversa, seja a falar sobre o filme seja sobre outra coisa qualquer que surja como assunto. Não custa nada e sabe tão bem. E podem mesmo crer que o sexo aqui não  é o mais importante, pois já vivi estes cenário com namoradas, onde depois sim, houve tempo para isso, mas também já o fiz com amigas, apenas e só pelo prazer da companhia e da amizade.
E para fechar este comentário, dou destaque a esta frase: "Cinema é em casa de perna estendida sobre a mesa, jantar fora sai caro (e de que falar?)". Um conselho simples para quem tem medo de ir jantar e não saber o que dizer para ocupar o tempo e para manter a outra pessoa interessada. Entreguem-se, não tenham medo de falar sobre vós, sobre  as coisas que vos rodeiam. E vivam, pois se viverem, se saírem de casa, basta estar atento ao que acontece à nossa volta para os assuntos não faltarem. Agora se ficarem sempre fechados em casa, e fizerem sempre as mesmas coisas, aí não tenho dúvidas de que ficam mesmo calados em qualquer situação.

Sem comentários: