sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2010... Crónica de um ano mau!!

Este terá sido para mim um dos piores da minha vida!

Para começar, dizer que o meu mau ano começou ainda em 2009, em Outubro, quando nos vimos pela última vez. Ainda hoje não há dia que não pense em ti e que não me arrependa de certa forma pela forma como as coisas aconteceram, pensando que se assim não fosse, ainda hoje estaríamos juntos e de bem um com o outro. Com um antecedente destes o ano só podia mesmo ter corrido mau.

Dois acontecimentos marcam de forma indelével o meu ano. Começando pela partida da minha avó, até ao desemprego, outras coisas aconteceram que marcam este período de uma forma menos boa e que recordarei sempre. Da minha avó as saudades são grandes, mas fica o consolo pelos muitos e bons anos em que pudemos partilhar a vida. Do desemprego, vou tentando reverter a situação convertendo o tempo livre para fazer coisas que estavam penduradas e que de certa forma servem como auto-formação. Se Deus quiser hei-de me safar!

Este foi também o ano em que me afastei um pouco mais do que devia e queria das coisas do alto. Não deixo de acreditar e de saber que Deus está comigo, mas por algum comodismo fui-me afastando. Espero poder compensar nos próximos tempos.

Das coisas más, vou tentar não dizer mais nada, tentando focar-me nas coisas que ainda assim marcaram este tempo pela positiva.

E das coisas positivas destaco claramente um grupo de pessoas que se cruzaram no meu caminho, e que fazem o favor de ser minhas amigas. Um grupo de pessoas demasiado queridas e que por mim têm uma admiração e estima tão grande, que não sei como é possível. Só espero poder retribuir sempre em igual medida e que continuemos a dar-nos como até aqui. Obrigado do fundo do coração por serem uma luz em toda esta escuridão.

Este foi também o ano em que um amigo que andava um pouco afastado parece querer regressar ao convívio do grupo, trazendo assim "O Espírito" de novo à tona e fazendo com que o grupo se reuna mais vezes, tal como antigamente para grandes jornadas de convívio.

Referir também mais alguns amigos que apesar da distância, territorial e temporal, que nos vai separando, nunca se esquecem de mim, tal como eu não me esqueço deles. Obrigado por continuarem comigo.

Como se percebe facilmente o meu ano foi marcado aqui e ali por alguns momentos que trazem luz e cor, mas não substituem as coisas más. Até posso tentar relativizar e pensar que apesar de tudo não foi assim tão mau, mas quando penso nas perspectivas e naquilo que já podia e devia ter feito até esta altura, fico com a clara sensação de muita coisa falta e isso faz-me sentir assim descrente. Acima de tudo olho prá frente e não vejo muitas saídas e isso deixa-me um pouco arrasado.

E pronto, é mais ou menos isto. Espero que 2011 seja bem melhor.

Obrigado aos meus amigos por estarem presentes.

E acima de tudo, "faça-mo-nos ao largo, pois espera-nos o mar imenso do futuro"! Com fé e sempre lutando lá chegaremos.

Sem comentários: