quarta-feira, 29 de junho de 2011

+ memórias

Nesta fase de memórias que atravesso, derivado da minha situação profissional menos intensa de momento, de vez em quando gosto de rever um filme mais antigo. Não porque não hajam filmes novos que me agradem, bem pelo contrário, mas porque me apetece rever o espírito e sentir de novo algumas emoções que senti quando os vi pela primeira vez. Bem sei que isto é uma utopia, mas há filmes que nos fazem sentir de novo "meninos" e isso, durante duas horas é muito bom e faz muito bem.

Devo dizer, que quando faço isto não vou com o sentido critico em relação a efeitos e a técnicas que como se sabe evoluíram muito, e é muito fácil o filme perder a graça passado um tempo. Tento sim estar atento aos pormenores, à narrativa e à interpretação dos actores.

Pois bem, o filme que revi no outro dia foi precisamente o "Robin Wood - The Prince of Thieves".
Não me recordo bem da primeira vez que vi o filme, mas gostei, isso é certo. Mas acho que desta vez ainda gostei mais e vibrei mais com alguns momentos do que na altura. E foi um belo pedaço de tempo passado em frente ao ecrã. Sei que não podemos voltar atrás, nem tenho ilusões quanto a isso, mas lá que sabe bem reviver emoções, isso é certinho. E por um bocado é tão bom voltar a ser criança.

E depois... e depois há esta música do Bryan Adams.

terça-feira, 28 de junho de 2011

Ontem...

... passei por ti na rua e passou-me um flash com muitos dos bons momentos que vivemos. É difícil esquecer, sobretudo sabendo que uma parte de mim ainda está lá atrás e que gosta de ti como no primeiro dia!

sábado, 18 de junho de 2011

10 anos

Há precisamente 10 anos atrás, vivia uma das fases mais intensas, mas ao mesmo tempo mais marcantes da minha vida. Faz precisamente hoje uma década que iniciei os exames nacionais. Começou com o de Português, que correu muito bem, e que foi de certa maneira o augúrio do que viriam a ser os outros, e que me levariam à entrada da Universidade!

Outro dos acontecimentos marcantes desta altura, foi a realização do Crisma, na véspera. Dia grande, de afirmação da fé, de partilha com os amigos, o grupo que ao longo dos anos se foi juntando e preparando para esse dia. Foi um dia memorável, e passados dez anos, recordo com saudade esse dia, mas sobretudo sinto que a força do Espírito Santo continua comigo e a acompanhar-me em todos os dias e momentos, bons e maus.

Ui! Dez anos! Uma vida! Parede mesmo que foi ontem!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Um ano...

Um ano em casa. Isto de estar desempregado não está com nada!! Felizmente vou fazendo algumas coisas enquanto freelancer, porque se não era bem pior!!

Enfim, melhores dias virão!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Sobre as eleições...

Depois da ressaca, a única coisa que me apetece dizer, é apenas isto: será que é desta?


PS: Apesar de tudo não me parece, pois o real estado das coisas ainda é desconhecido, e quer-me parecer que as dificuldades são bem maiores que as que têm vindo a público.